Icone Acesso a informação
Portal
Transparência 
Consulta Prévia
Consulta
Prévia
Protocolo On-Line
Protocolo
On-Line
COVID-19
COVID-19
Aprova Digital
Aprova
Digital


(48) 3431-0200


Rua Domênico Sônego, 542 - Paço Municipal Marcos Rovaris - Santa Bárbara - Criciúma - SC CEP: 88.804-050


08:00h às 17:00h
Voltar
Fundação Cultural de Criciúma
Data: 23/07/2021 - Escrito por: Thaís Borges - Imagem: Arquivo/Decom

//Aldir Blanc: aulas de violão, dança, teatro e circo fazem parte de projeto 'Integrarte'

Tweet
Projeto atende a Associação Beneficente Casa da Infância e ministra aulas para 30 crianças no bairro Fábio Silva

A Fundação Cultural de Criciúma (FCC), aprovou o projeto Integrarte pela Lei Federal de Emergência e apoio cultural Aldir Blanc, presente no edital n°002/2020 da fundação. Como proposta, o Intregarte inscreveu aulas de violão, dança, teatro e circo para as crianças em vulnerabilidade social atendidas pela Associação Beneficente Casa da Infância, localizada no bairro Fábio Silva. As aulas de violão e circo continuam, mesmo após o período de tempo previsto para conclusão do projeto ser atingido.

O proponente do projeto, Bruno Netto da Silva, já trabalhava no local ministrando aulas voluntárias de violão. “Quando soube que as aulas poderiam ser presenciais, eu pensei em inscrever meu projeto de violão. Quando eu percebi que tinham outras modalidades de arte, eu lembrei de algumas amigas. Nós elaboramos toda a proposta e trabalhamos em conjunto”, contou o músico.

O projeto teve duração de três meses. Ao todo, foram quatro professores ministrando 10 aulas para as turmas de cada modalidade. “Cada turma tinha uma aula de uma hora por semana”, afirmou o músico Bruno. Agora, as aulas de violão e circo continuam. “Foi um projeto bem impactante. Foi muito bom fazer parte”, destacou Bruno.

Aprovado na categoria de quatro pessoas ou mais, o valor destinado ao projeto foi de R$22 mil reais. “Esse projeto é um exemplo de como uma lei como a Aldir Blanc pode reverberar na sociedade. Além de ajudar financeiramente os artistas, os recursos usados beneficiaram crianças que vão carregar uma bagagem cultural das aulas daqui para frente”, avalia o presidente da FCC, Zalmir Casagrande.

 

 

 

 

Mais notícias

Notícias Relacionadas