Icone Acesso a informação
Portal
Transparência 
Consulta Prévia
Consulta
Prévia
Saúde
Data: 02/02/2024 - Escrito por: Janine Limas - Imagem: Arquivo/Decom

//Saúde em Cores: Fevereiro Laranja é o mês de prevenção às doenças respiratórias

Tweet
Durante as noites deste mês, Mirante Realdo Santos Guglielmi, em Criciúma, estará iluminado com a cor laranja, em alusão à campanha

O segundo mês do ano é dedicado à campanha Fevereiro Laranja, que tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção às doenças respiratórias. Desta forma, durante este mês, o Mirante Realdo Santos Guglielmi, em Criciúma, estará iluminado com a cor laranja durante as noites, conforme o cronograma do Programa Saúde em Cores, lançado pela prefeitura. “A proposta deste programa é aproveitar os equipamentos públicos para divulgar o trabalho feito pela Secretaria Municipal de Saúde e conscientizar a população sobre a importância da prevenção das doenças”, ressalta o prefeito Clésio Salvaro.
 
Durante todo o ano de 2024, as cores relacionadas às campanhas de prevenção de cada mês iluminarão a estrutura localizada no alto do Morro Cechinel. “As três premissas do Sistema Único de Saúde (SUS) são: prevenção, promoção em saúde e tratamento. Com as cores, aumentamos o alcance da campanha e reforçamos a importância da prevenção para que, assim, possamos melhorar a qualidade de vida e a saúde das pessoas”, reforça o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande.
 
No decorrer deste mês, em 50 Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Criciúma, serão realizadas ações educativas em saúde, como distribuição de materiais informativos, palestras educativas em escolas, Clubes de Mães e Grupos de Idosos, entre outras, para orientar os moradores e ressaltar a importância da prevenção às doenças respiratórias: gripe, sarampo, meningite, tuberculose, etc. “A prevenção de doenças infecciosas respiratórias é de extrema importância para manter a saúde individual e coletiva. Aproveitaremos o mês de fevereiro para intensificar as ações e informar a comunidade sobre os cuidados preventivos, como lavar bem as mãos, usar álcool em gel e manter a vacinação em dia, porque prevenir é a melhor forma de não transmitir as doenças”, destaca a gerente de Educação Permanente em Saúde e Humanização da Secretaria Municipal de Saúde, Daiane Mendes de Assis Réus.
 
UBSs atenderam mais de 8 mil pacientes com doenças respiratórias em 2023
 
Em 2023, os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde atenderam, nas UBSs, 8,7 mil pacientes com alguma doença respiratória. Há, ainda, 2,7 mil pessoas cadastradas no sistema básico de saúde municipal com doenças respiratórias. Os postos de saúde oferecem diversos atendimentos, como consultas médicas, encaminhamentos para especialistas, vacinação, atendimentos multiprofissional, testes rápidos (Covid-19), tratamentos medicamentosos, exames diagnósticos, entre outros.
 
Programa Sentinela é diferencial em Criciúma
 
O Ministério da Saúde (MS) iniciou, em 2000, a implantação de um Sistema de Vigilância Epidemiológica da Influenza em âmbito nacional, incluindo a Vigilância de Síndrome Gripal (SG) em Unidades Sentinelas. O objetivo da iniciativa é identificar os vírus respiratórios em circulação no país, além de permitir o monitoramento da demanda de atendimentos por SG, obtidos pelo Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP-Gripe).
 
Criciúma foi elencada pelo Governo Federal para ser o município sentinela dos vírus respiratórios. A Unidade Sentinela faz parte do setor de Investigação Epidemiológica da Vigilância e está implantada na UBS Pinheirinho. As coletas são realizadas em pacientes com sintomas gripais, encaminhados tanto pela rede pública quanto pela rede privada de saúde. Depois, é realizado o exame URT-PCR para identificar o vírus que está provocando a gripe. Existe, ainda, o grupo das influenzas A e B, além de outros vírus respiratórios, como rinovírus, vírus sincicial respiratório e o Covid-19.
 
A enfermeira Janice Della Giustina, responsável pelo Programa Sentinela em Criciúma, explica que o MS faz verificações dos vírus circulantes em todo o Brasil e, a partir disso, programa as vacinas no ano seguinte. “Em 2024, a vacina contra a influenza será com os principais vírus que acometeram as pessoas no ano de 2023, e assim sucessivamente. Em 2023, por exemplo, foi identificado uma grande quantidade de casos de vírus sincicial respiratório e rinovírus”, comenta.
 
A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, Andréa Goulart de Oliveira, relata que, com a coleta de amostras e a realização de testes, é possível detectar quais os vírus estão circulando, além do alcance territorial. “O objetivo principal do Programa Sentinela é monitorar os atendimentos por Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e avaliarmos a circulação dos principais vírus responsáveis por infecções agudas do sistema respiratório na população”, finaliza.

Mais notícias

Notícias Relacionadas