Icone Acesso a informação
Portal
Transparência 
Consulta Prévia
Consulta
Prévia
Protocolo On-Line
Protocolo
On-Line
COVID-19
COVID-19
Portal do Aluno


(48) 3431-0200


Rua Domênico Sônego, 542 - Paço Municipal Marcos Rovaris - Santa Bárbara - Criciúma - SC CEP: 88.804-050


08:00h às 17:00h
Voltar
Coordenação de Conselhos
Data: 15/05/2020 - Escrito por: Natasha Monteiro - Imagem: Divulgação/Decom

//Inscrições abertas para projetos no FIA de Criciúma cadastrados no CMDCA

Tweet
Entidades não governamentais têm até a próxima quarta-feira (20) para apresentar projetos que podem receber recursos de até R$12,5 mil do Fundo Municipal da Infância e Adolescência de Criciúma

Com o intuito de promover ainda mais o atendimento à criança e ao adolescente, estão abertas as inscrições para o processo de análise e seleção de projetos de entidades não governamentais, devidamente cadastradas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), que poderão ser financiados com os recursos do Fundo Municipal da Infância e Adolescência de Criciúma (FIA).

Conforme edital 001/2020, o prazo final para a entrega dos documentos é na próxima quarta-feira (20). O CMDCA é responsável pelo montante de R$ 300 mil do FIA, nas quais as 24 entidades cadastradas no órgão podem receber o valor de R$ 12,5 mil. “O valor do FIA é o total de parte do valor do imposto de renda repassado por pessoas físicas e jurídicas. Criciúma é umas das poucas cidades que utiliza o recurso apenas para estas organizações não governamentais”, frisou a presidente do CMDCA, Solange Castagnel.

Projetos

As entidades deverão elaborar e entregar um projeto de acordo com as diretrizes das políticas públicas da criança e do adolescente e critérios de avaliação segundo o edital. “Os documentos podem ser enviados pelo Portal da Transparência por meio do site www.criciuma.sc.gov.br e também entregue impressos presencialmente no setor de protocolo da prefeitura”, explicou.

A análise será feita por uma comissão do CMDCA. Caso seja considerado inadequado, a entidade tem a oportunidade de refazer o projeto até final de deste mês. “Também estamos seguindo uma recomendação do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), que além da utilização do dinheiro para as atividades, diz que é possível utilizar o recurso para realizar ações de compra de até 50% de insumos por causa da situação de Covid-19”, complementa Solange.

 

Mais notícias

Notícias Relacionadas