Icone Acesso a informação
Portal
Transparência 
Consulta Prévia
Consulta
Prévia
Protocolo On-Line
Protocolo
On-Line
COVID-19
COVID-19
Portal do Aluno


(48) 3431-0200


Rua Domênico Sônego, 542 - Paço Municipal Marcos Rovaris - Santa Bárbara - Criciúma - SC CEP: 88.804-050


08:00h às 17:00h
Voltar

Cadastro Social Único para programas sociais do Governo Federal

É um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica dessa população. Nele são registradas informações como: características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras.

Desde 2003, o Cadastro Único se tornou o principal instrumento do Estado brasileiro para a seleção e a inclusão de famílias de baixa renda em programas federais, sendo usado obrigatoriamente para a concessão dos benefícios do Programa Bolsa Família, da Tarifa Social de Energia Elétrica, do Programa Minha Casa Minha Vida, entre outros. Também pode ser utilizado para a seleção de beneficiários de programas ofertados pelos governos estaduais e municipais. Por isso, ele funciona como uma porta de entrada para as famílias acessarem diversas políticas públicas.

A execução do Cadastro Único é de responsabilidade compartilhada entre o governo federal, os estados, os municípios e o Distrito Federal. Em nível federal, o Ministério da Cidadania é o gestor responsável, e a Caixa Econômica Federal é o agente operador que mantém o Sistema de Cadastro Único.

Podem se Inscrever no Cadastro Único:

  • - Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;
  • - Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos; ou
  • - Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo.
Pessoas que moram sozinhas podem ser cadastradas. Elas constituem as chamadas famílias unipessoais.

Pessoas que vivem em situação de rua — sozinhas ou com a família — também podem ser cadastradas. O caminho, nesse caso, é procurar algum posto de atendimento da assistência social e perguntar como fazer para ser incluído no Cadastro Único.

Para se inscrever no Cadastro Único, é preciso que uma pessoa da família se responsabilize por prestar as informações de todos os membros da família para o entrevistador. Essa pessoa - chamada de Responsável pela Unidade Familiar (RF) - deve ter pelo menos 16 anos. O Responsável Familiar é quem poderá garantir que as informações comunicadas durante a entrevista são verdadeiras, além de se comprometer a atualizar o cadastro sempre que houver mudanças na família.

Para se inscrever no CAD é importante procurar uma dessas unidades de acordo com seu território:
  • CRAS Cristo Redentor: Rua Cecília Maria Vieira Batista, sn - Cristo Redentor. Telefone: 3439 4259
  • CRAS Renascer: Rua Antonio Lima, 202 - Renascer. Telefone: 3439 7406.
  • CRAS Próspera: Rua José Jerônimo, 70 – Argentina. Telefone: 3445 8921.
  • CRAS Tereza Cristina: Rua João Spilere, 1064 – Tereza Cristina. Telefone: 3445 8941.
  • CRAS Santa Luzia: Rua Luís Euríco Tejera Lisboa, 330 – 388 – Promorar Vila Vitoria. Telefone: 3445 8940.
  • CRAS Vila Miguel: Rua Santa Isaura de Jesus dos Santos, 510 - Vila Miguel. Telefone: 3478 5002.
  • UNIDADE CENTRAL: Rua Araranguá, 300 – Centro. Telefone: 3445 8912.
Documentos Necessários
  • CPF e RG dos responsáveis pela unidade familiar
  • Certidão de nascimento ou RG de todos que residem na casa.
  • Comprovante de residência atual
  • Atestado de frequência escolar dos filhos até 17 anos
  • Carteira de trabalho de todas as pessoas que residem na casa, mesmo sem estar assinada
  • Declaração de atendimento na Unidade de Saúde do seu Bairro
  • Comprovante de renda atual (folha de pagamento)
  • Comprovante do INSS (para aposentados ou recebendo auxílio da Previdência Social)
  • Certidão de óbito em caso de falecimento de pessoas já cadastradas
Abaixo está a relação dos principais programas federais usuários do Cadastro Único:
  • Programa Bolsa Família;
  • Benefício de Prestação Continuada – BPC;
  • Tarifa Social de energia elétrica/ Água;
  • Programa Minha Casa Minha Vida;
  • Carteira do Idoso;
  • Isenção de Pagamento de Taxa de Inscrição em Concursos Públicos;
  • Identidade Jovem (ID Jovem).