Vigilância Epidemiológica de Criciúma intensifica trabalhos de prevenção e combate à dengue
Página Inicial > Notícias > Notícia
Vigilância Epidemiológica de Criciúma intensifica trabalhos de prevenção e combate à dengue
Agentes de endemia estão visitando as residências próximas de armadilhas instaladas pela Administração Municipal
Data: 06/02/2019    Última Atualização: 12/02/2019    Texto: Divulgação/Decom    Foto: Beatriz Formanski    Categoria: Saúde  

A Vigilância Epidemiológica de Criciúma está intensificando os trabalhos de prevenção e combate à dengue nos bairros de Criciúma. Desde novembro de 2018, o órgão da Administração Municipal identificou quatro focos do mosquito Aedes aegypti através de armadilhas instaladas por profissionais do Programa de Combate à Dengue.

Um trabalho de delimitação dos focos identificados foi realizado num raio de 300 metros a partir do local, onde agentes de endemia visitaram residências na área delimitada. As armadilhas estão distribuídas em pontos estratégicos.

De acordo com a médica veterinária do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Criciúma, Marina Zanette, após a confirmação do primeiro caso de dengue autóctone registrado em Santa Catarina em 2019, em Florianópolis, o cuidado em Criciúma foi redobrado. “Pedimos a colaboração e o empenho da população para eliminar possíveis criadouros do mosquito da dengue, ficando de olho nos seus terrenos, vasos de plantas, pneus, garrafas e calhas para não acumular água parada”, comenta.

Denúncias de possíveis focos do mosquito Aedes aegypti em Criciúma podem ser realizadas pelo telefone (48) 3445-8729 ou através da Ouvidoria, pelo telefone 156.