Compartilhe:

Vacina contra a gripe Influenza é disponibilizada nas Unidades Básicas de Saúde de Criciúma

Meta do Ministério da Saúde é vacinar 54 milhões de pessoas que integram o grupo prioritário
 / Fotos: Arquivo/Decom Texto: Maria Luiza do Nascimento

A Prefeitura de Criciúma, por intermédio da Secretaria de Saúde, iniciou nesta segunda-feira (17), a imunização contra a gripe Influenza. Até quinta-feira (20), a vacina está disponível para idosos acima de 60 anos e portadores de doenças crônicas não transmissíveis. A imunização é realizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) com sala de vacinação, das 8h às 17h.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe Influenza segue até o dia 26 de maio. Em Criciúma, de acordo com a técnica em enfermagem do Setor de Imunização, Kelli Barp Zanette, inicialmente serão disponibilizadas 14 mil doses da vacina. A meta da Secretaria de Saúde é imunizar 54 mil pessoas.

“A novidade neste ano é a inclusão dos professores no público-alvo da campanha. Na hora de se vacinar, é de suma importância ter em mãos o Cartão de Vacinação, pois na sala de vacina também há verificação de hepatite e tétano”, explica Kelli.

A partir da próxima semana, a prioridade da Administração Municipal é vacinar gestantes, crianças menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, apenados, funcionários do sistema prisional, puérperas, povos indígenas e professores das redes públicas e privadas. 

“É importante que as pessoas que se enquadram nos grupos prioritários procurem os postos de saúde. O Ministério da Saúde pretende vacinar 90% da população considerada de risco e, com certeza, queremos contribuir em Criciúma. Todos devem estar imunes”, analisa a secretária municipal de Saúde, Francielle Lazzarin Gava.

No Dia “D” de mobilização nacional, no dia 13 de maio, as UBS de Criciúma estarão abertas durante todo o dia.

Público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza:

Idosos acima de 60 anos
Portadores de doenças crônicas não transmissíveis
Crianças menores de cinco anos
Trabalhadores de saúde
Gestantes 
Puérperas 
Professores
Indígenas
Apenados 
Funcionários do sistema prisional

< Voltar