Compartilhe:

Secretaria de Assistência Social e Promotoria de Justiça discutem situação de moradores de rua

Reunião orientou sobre documentos necessários para obter internação de moradores em situação de vulnerabilidade social
 / Fotos: Divulgação/Decom Texto: Ana de Mattia

O secretário municipal de Assistência Social, Paulo César Bitencourt, esteve em reunião com o promotor Leonardo Lucchese, da 5ª Promotoria de Justiça da Comarca de Criciúma, da 1ª e 2ª Vara da Fazenda e da Família. Realizado nesta semana, o encontro discutiu a situação de moradores de rua que não possuem autonomia para responder por si. “Muitos deles vivem em situações precárias, pedindo esmolas no trânsito e vias públicas para sustentar os seus diversos vícios”, explica Bitencourt.

A orientação da promotoria pública, referente aos meios jurídicos e a documentação necessária para obter internação compulsória de moradores de rua, é a preocupação com a saúde e o tratamento que cada cidadão recebe. “Além da condição dos indivíduos, estamos preocupados com a cultura urbana e as práticas de saúde pública”, afirma o promotor.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social, a Prefeitura de Criciúma disponibiliza equipes de abordagens de rua, responsáveis por realizar a triagens, percorrendo bairros da cidade em busca de moradores de rua. As pessoas que aceitam o auxílio são encaminhadas e acolhidas pelo Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro POP), além da Casa de Passagem São José.

“As unidades ofertam serviços para o convívio grupal, social e o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito. Promovemos uma acolhida adequada e escuta qualificada dos usuários, pois somente assim conseguiremos a melhora”, completa Bitencourt. 

< Voltar