Compartilhe:

Plano aponta problemas de moradia

Regularização fundiária, déficit habitacional e moradias em locais de risco. Esses foram os principais problemas levantado

Regularização fundiária, déficit habitacional e moradias em locais de risco. Esses foram os principais problemas levantados, até o momento, nas duas reuniões para a formação do Plano Municipal de Habitação de Interesse Social, realizadas nos bairros Ana Maria e Linha Batista.
Segundo o coordenador do Plano na Habitação, Valmir Luiz, esses problemas devem se repetir nas outras regiões. "Temos casa em lugares de risco em todas as regiões, por exemplo. No bairro Linha Batista e no Ana Maria existem casas em locais onde podem ocorrer cheias", ressalta.
Luiz afirma que na região da Grande Rio Maina, onde será realizada a terceira reunião, hoje (12), às 19 horas, já se verificam esses problemas. "Estamos fazendo um ‘Raio-x' das necessidades em cada uma das seis regiões", informa. A reunião será no centro comunitário do bairro Wosocris.

De acordo com a secretária do sistema Social, Geovânia de Sá, o plano está sendo feito para 15 anos e a intenção é entregá-lo, ao Ministério das Cidades, até novembro para aderir ao plano nacional de habitação e, assim, poder buscar mais recursos para reduzir o déficit habitacional.

Participarão da reunião de hoje, além da comunidade, agentes do sistema Social e um representante da empresa que será responsável pelo auxílio na formação do Plano.

Serão realizados, também, encontros nas regionais do Comerciário, Pinheirinho e Quarta Linha. "Estamos buscando a resolução para esses problemas e buscando sanar o déficit habitacional existente em nossa cidade, sendo esta uma causa importantíssima para o nosso governo", declara o prefeito, Clésio Salvaro.
Fotos: Lucas Colombo
Diretoria Executiva de Comunicação

 

< Voltar