Idosos do bairro Laranjinha recebem orientação sobre prevenção de quedas
Página Inicial > Notícias > Notícia
Idosos do bairro Laranjinha recebem orientação sobre prevenção de quedas
Iniciativa foi realizada em alusão ao Dia Mundial de Prevenção de Quedas em Idosos, comemorada em 24 de junho
Data: 03/07/2018    Última Atualização: 03/07/2018    Texto: Vivian Sipriano    Foto: Divulgação/Decom    Categoria: Saúde  

Cair de maduro é para fruta. Essa foi a forma descontraída que os profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF) do bairro Laranjinha encontraram para abordar a prevenção de quedas com idosos. O assunto foi tema dos encontros realizados nos dias 12 e 21 de junho no Grupo de Idosos do Bairro Laranjinha e também no Grupo Terapêutico de Idosos, mantido pela equipe da unidade de saúde.

As reuniões são realizadas todos os meses, mas o tema debatido em junho foi escolhido em alusão ao Dia Mundial de Prevenção de Quedas em Idosos, comemorado em 24 de junho. Os profissionais da saúde apresentaram sugestões sobre como adaptar melhor o ambiente da casa e a iluminação para evitar acidentes.

Os riscos são muitos. No caso das residências, móveis atrapalhando a passagem, tapetes, fios de eletrodomésticos cruzando áreas de passagem, prateleiras altas, cama muito baixa, banheiros sem adaptação, ambientes com pouca luz. Além do próprio calçado do idoso, que deve ser leve, do tamanho certo e com boa aderência ao chão.

Durante os encontros, a equipe coordenada pelo Dr. José Mauro descobriu que todos do grupo já haviam sofrido alguma queda. Entretanto, segundo a enfermeira Ariane Virtuoso, é importante lembrar que os danos não são apenas físicos, mas geram consequências emocionais.  

“Além de possíveis fraturas e risco de morte, o medo de cair, a restrição de atividades, o declínio na saúde e o aumento do risco de institucionalização geram não apenas prejuízo físico e psicológico, mas também aumento dos custos com os cuidados de saúde, em virtude da utilização de vários serviços especializados, e, principalmente, pelo aumento das hospitalizações”, reforça a enfermeira.