Estudantes de Criciúma conquistam ouro inédito na Olimpíada Brasileira de Matemática
Página Inicial > Notícias > Notícia
Estudantes de Criciúma conquistam ouro inédito na Olimpíada Brasileira de Matemática
Além dos três ouros, estudantes criciumenses trouxeram duas pratas e dez bronzes
Data: 22/11/2018    Última Atualização: 22/11/2018    Texto: Decom    Foto: Divulgação/Decom    Categoria: Educação  

Dois estudantes da rede municipal de ensino e um da rede federal conquistaram a inédita medalha de ouro na 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). O resultado foi divulgado nesta quarta-feira (21) pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), do Rio de Janeiro. Ao todo, Criciúma conquistou quinze medalhas, três de ouro, duas de prata e dez de bronze, além de 60 menções honrosas.

A rede municipal de ensino conquistou seis medalhas de bronze e duas medalhas de ouro com os alunos Julia Antunes Américo, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Jorge da Cunha Carneiro, e Christian Hederson Cypriano, da EMEF Erico Nonnenmacher. O estudante já havia conquistado a também inédita medalha de prata na edição de número 12 da OBMEP. 

A primeira fase da prova foi classificatória e aplicada no primeiro semestre deste ano nas escolas. Já a segunda fase aconteceu em setembro, em escolas polos do município. A Secretaria Municipal de Educação desenvolve e apoia projetos nas escolas com o objetivo de incentivar os alunos a buscarem conhecimento, trabalhar o raciocínio lógico e o gosto pela matemática. 

A premiação das medalhas de ouro acontece em 2019 no IMPA e as demais premiações serão concedidas em Florianópolis, também no próximo ano.

De acordo com a secretária municipal de educação, Roseli de Lucca Pizzolo, a participação dos estudantes na competição estimula o raciocínio lógico e também o aprendizado da linguagem matemática. 

“Os resultados dos nossos alunos nas provas mostram que as atividades de matemática estão sendo bem trabalhadas em sala de aula. Isso é muito importante para o futuro dos estudantes, além de nos encher de orgulho e satisfação pelo trabalho dos professores e recepção do conteúdo por parte dos alunos”, afirma a secretária.