Projeto de lei que incentiva atividades tecnológicas no município será assinado nesta quinta
Página Inicial > Notícias > Notícia
Projeto de lei que incentiva atividades tecnológicas no município será assinado nesta quinta
Ramo de tecnologia já representa 7% do ISS arrecadado por Criciúma
Data: 29/08/2018    Última Atualização: 29/08/2018    Texto: Guilherme Nuernberg    Foto: Guilherme Nuernberg    Categoria: Tecnologia da Informação  

Depois de Florianópolis, Criciúma é um dos municípios de Santa Catarina que mais possui base tecnológica no estado. São empresas que desenvolvem sistemas para uso, por exemplo, na gestão pública, gestão de energia elétrica, sistema contábil, de saúde e até de manufatura, e têm se tornado referência no Brasil. Além disso, existem também iniciativas independentes, de fomento de novas idéias por parte de profissionais da área.

Diante disso, a Administração Municipal irá assinar nesta quinta-feira (30), uma lei que incentiva as atividades tecnológicas e inovadoras no município. O projeto visa promover o desenvolvimento econômico, social e ambiental e a melhoria dos serviços públicos municipais.

De acordo com o vereador Aldinei Potelecki, um dos incentivadores do projeto, a nova lei vai servir de guarda-chuva para as empresas do município. Também será criado um fundo para proporcionar novos projetos de tecnologia e inovação.

“As empresas de tecnologia em Criciúma já faturam juntas cerca de R$ 400 milhões por ano. Isso representa cerca de 7% de todo o ISS arrecadado pelo município. O objetivo é que a Criciúma esteja preparada nesse aspecto econômico”, completou Potelecki.

Com a sanção da lei, será criado um conselho, constituído por 21 integrantes indicados pelo executivo, para compor o órgão que será responsável pelas ações relacionadas à lei. Também está prevista a criação do Fundo Municipal de Inovação, do Programa de Incentivo à Inovação e do Plano de Inovação.

Segundo o diretor da Diretoria de Tecnologia da Informação (TI) do município de Criciúma, Tiago Ferro Pavan, é essencial o incentivo tanto para quem deseja criar uma ‘startup’ ou para a empresa que deseja se instalar na cidade, especialmente em um município onde estão instaladas quatro instituições de ensino formando profissionais em áreas relacionadas à tecnologia.

“Percebemos que informação, conhecimento, criatividade e inovação são ingredientes básicos para todas as organizações que atuam nesta nova sociedade, sejam elas públicas ou privadas”, observou.

Parceria entre Satc e Acate

No mesmo evento, a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e a Satc formalizam convênio para contribuir com a inovação e o desenvolvimento da região. “A Acate é fomentadora de tecnologias no estado e a Satc é formadora de conhecimento. Essa junção permitirá que se contribua para o processo de inovação regional”, ressaltou o diretor executivo da Satc, Fernando Zancan.

A primeira ação concreta do convênio é a instalação da Acate dentro da Satc, iniciando a capacitação de professores. Isso começará já na sexta-feira (31). “Queremos inserir a cultura da inovação no processo de aprendizagem. Mas o convênio é amplo, com mais ações que serão desenvolvidas em breve”, afirmou Zancan.