Compartilhe:

Administração Municipal orienta moradores do distrito do Rio Maina

Iniciativa será realizada neste sábado (2), em virtude dos sete focos do mosquito Aedes aegypti encontrados na região
 / Fotos: Émerson Justo/Arquivo Decom Texto: Émerson Justo

A Administração Municipal, via Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, em parceria com a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), realiza neste sábado (2), atividades de prevenção e orientação no distrito do Rio Maina. A iniciativa será desenvolvida em virtude dos vários focos do mosquito Aedes aegypti registrados no local. A ação inicia às 8h e segue até às 12h.

Somente em 2017, 13 focos do mosquito Aedes aegypti foram encontrados em Criciúma. Segundo a coordenadora do CCZ, Natália Reche, sete estavam no distrito do Rio Maina. “A população tem um papel muito importante na prevenção e no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya. Informar e orientar os moradores é a melhor forma de evitar água parada, o que impede a proliferação do Aedes aegypti. O risco existe, ainda mais perto do verão”, ressalta.

Conforme a professora do curso de Farmácia da Unesc, e farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde, Larissa de Oliveira Batista, aproximadamente 200 alunos da instituição de ensino participarão da iniciativa. “Os acadêmicos dos cursos de Saúde da Unesc serão multiplicadores da informação. Eles vão receber instruções em sala de aula dos professores e depois repassarão as orientações aos moradores. Como são alunos da primeira e segunda fase da Unesc, será importante para eles interagir com a comunidade e conferir de perto os problemas de saúde que podem atingir a sociedade”, afirma.

< Voltar