Logo-Defesa-Civil-Home
emergência

199

emergência

199



NOTÍCIA


/ Fotos: Divulgação/Decom Texto: Beatriz Formanski

Defesa Civil realiza estudo geológico do bairro Quarta Linha

Ação foi realizada em parceria com ADR e tem como objetivo identificar as áreas mais críticas do bairro, suscetíveis a enchentes e enxurradas

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) de Criciúma em parceria com a Secretaria de Defesa Civil Estadual e Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma (ADR), realizou nesta segunda-feira (23) e terça-feira (24), um estudo geológico da área do bairro Quarta Linha. O estudo tem como foco identificar os problemas daquela região para poder desenvolver soluções através de projetos de prevenção de desastres.

De acordo com o coordenador da Compdec de Criciúma, Dioni Borba, na segunda-feira foi realizado o estudo aéreo do local e na terça-feira, o terrestre. “No estudo aéreo nós conseguimos identificar todos os pontos prioritários do bairro, pontos de inundação, pontos que precisam de prevenção, pontos de assoreamento”, explicou.

Com o Serviço Aeropolicial (Saer) da Polícia Civil foram mapeados todos os córregos e rios afluentes da Quarta Linha, até a entrada de Içara e Balneário Rincão, desde a região da bacia do Rio Araranguá, onde existem alguns pontos de inundação.

Dioni afirmou que, com o projeto que será desenvolvido através do estudo, será possível adquirir, através de um convênio com o Estado, kits de transposição para colocação de pontes de concreto no lugar das pontes de madeira. “Serão pontes mais largas e mais altas para maior vazão da água”, ressaltou.

Segundo o coordenador, o último alagamento no bairro ocorreu em 2014, e o estudo geológico da região trará mais segurança para a comunidade e para os cidadãos que podem investir em comércio ou residência sem medo de danos por enxurradas ou alagamentos. “Essa é uma área com muitas indústrias. Além da segurança, o projeto vai diminuir muito os impactos financeiros”, concluiu.

NUPDEC

Quarta Linha também será a primeira comunidade a participar do Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC). O curso será realizado com os moradores, com o objetivo de preparar a comunidade para as possíveis situações adversas, sinistros ou desastres, criando planos de contingência dentro do bairro. As reuniões iniciam no fim de agosto.